Em Março de 1989, enquanto trabalhava no CERN, um engenheiro e cientista britânico chamado Tim Berners-Lee elaborou uma proposta chamada “Information Management”.

A sua ideia tornou-se no nascimento da World Wide Web, que foi um catalisador para um dos mais importantes períodos de mudança na história humana, transformando a maneira como comunicamos, criamos e nos entendemos como seres humanos.

Anyone//Anywhere é uma temporada organizada por nós para celebrar o 30º aniversário da “web” e para olhar para o seu passado, presente e future – o caminho que já percorreu, o seu estado atual e o que esperar do seu futuro. O impacto desta tem sido colossal. Em 2014, esta invenção ficou em primeiro lugar na nossa lista de 80 momentos que definiram o mundo, à frente da invenção da penicilina, a Segunda Guerra Mundial e os ataques terroristas de 11 de Setembro.

Já é um pouco cliché dizer que a “web” revolucionou todos os elementos da nossa vida, mas é difícil pensar num aspeto que não tenha sido afetado. Notícias, negócios, política, saúde, educação, cultura, entretenimento, comércio – todos sofreram mudanças radicais.

Apesar do futuro da “web” ser incerto, podemos ter a certeza de que vivemos num ponto de charneira. Se quisermos que esta rede esteja verdadeiramente disponível para todos em todo o lado, vamos tomar decisões difíceis sobre quem tem poder para a usar, moldar e controlar. No entanto, estes desafios também nos trazem oportunidades entusiasmantes.

A temporada Anyone//Anywhere procura fomenter esta conversa, fazer perguntas e mostrar diferentes perspetivas de peritos internacionais e do Reino Unido sobre quais desafios e oportunidades podemos esperar.

Explore os vários temas no nosso microsite da Anyone//Anywhere, conheça os projetos que estamos a apoiar e junte-se à conversa usando o hashtag #AnyoneAnywhere.Temas:

  1. O lado negro da “web”: em quem podemos confiar?
  2. Identidades digitais: como podemos ser cidadãos da internet responsáveis?
  3. A “web” para todos: como tornar a “web” inclusive?
  4. Criatividade digital: como está a “web” a mudar a nossa cultura?
  5. Comunidades e ligações: será que a “web” consegue melhorar a nossa sociedade?