Arte Viva - British Council - Fundação Gulbenian - Pós Pop

Desvios da Pop em Portugal e no Reino Unido, 1965-1975

6ª feira, dia 20 de abril de 2018 até 2ª feira, dia 10 de setembro de 2018

Esta exposição apresenta, na sua grande maioria, obras produzidas entre 1965 e 1975, em Portugal e Inglaterra. Em algumas delas, nota-se uma unidade que tem a ver com a divergência bem-humorada em relação ao lugar-comum proposto pela Pop Art. E, no caso dos artistas portugueses, verdadeiros trânsfugas da mediocridade que se vivia em Portugal, encontramos um laço comum que foi o terem procurado inspiração e incentivo no estrangeiro, em Paris, e, sobretudo, em Londres, verdadeira meca dos anos 1960.

Apresentam-se algumas obras de artistas ingleses, com um notório desvio da Pop – Bernard Cohen, Tom Phillips, Jeremy Moon, Allen Jones, entre outros –, a par com um maior número de obras de artistas portugueses como Teresa Magalhães, Ruy Leitão, Eduardo Batarda, Menez, Nikias Skapinakis, Fátima Vaz, Clara Menéres, João Cutileiro, José de Guimarães, entre muitos outros.

Curadoria: Ana Vasconcelos e Patrícia Rosas

Workshops interativas para escolas

Arte Viva! 1, 2, 3: Data e inscrições

Visitas-oficinas em inglês para grupos escolares do pré-escolar ao secundário

Partindo da exposição Pós-Pop. Fora do lugar-comum pensámos em três visitas-oficinas, em língua inglesa, que exploram temas como formas, cores, sons, jogos, palavras e imaginação. As atividades, orientadas pelos professores do British Council, serão planeadas de acordo com as idades e nível de inglês dos participantes. 

Pré escolar e 1º ciclo

Tendo como partida uma ou mais das obras de arte em exposição, exploramos o tema com as crianças através de atividades multi-sensoriais baseadas em jogos. Através de jogos, músicas e cantigas, rimas e histórias, ajudaremos as crianças a entender e a lembrar o idioma da chave. No final de cada sessão, as crianças vão criar a sua própria obra de arte sobre o tema. Frutas, cores, roupas e formas são alguns dos tópicos que exploraremos nas oficinas.

  • Palavras chave: Língua Inglesa; crianças; workshop; frutas; cores; formas; jogos

2º Ciclo

As crianças irão participar numa variedade de atividades interativas e criativas para explorar tópicos relacionados com algumas das obras de arte em exposição. A língua inglesa será usada em jogos, raps e cantigas, curtas conversas e descrições curtas com vista a personalizar a experiência e dar vida às obras de arte. No final de cada sessão, as crianças irão criar a sua própria obra de arte relacionada com os tópicos que exploraram.

  • Palavras chave: Língua Inglesa; workshop; canções; jogos; diálogos; arte; criatividade

3º Ciclo and Secundário 

Os alunos vão começar por olhar para algumas obras da coleção com o objetivo de identificar obras de arte que combinam descrições ou que eles acham de particular interesse ou significado. Os alunos irão ser convidados a falar sobre estas descobertas. Serão também encorajados e, apoiados pelo professor, a partilhar as suas reações e opiniões usando a língua inglesa. Em outras atividades, os alunos irão usar uma obra de arte como ponto de partida para escrever um poema curto, contar uma história ou desenvolver uma conversa.

  • Palavras chave: Língua inglesa; conversas; arte; poemas; histórias; criatividade

Obras de arte já selecionadas

Pré escolar e 1º ciclo:

  • Structures (1972) Manuel Casimiro
  • Bota Romana (1969) Joaquim Bravo
  • Untitled (1969) Teresa Magalhaes  (apples) 

2º Ciclo:

  • Auto retrato (1965) Lourdes Castro
  • Mountain Range (1970) Jorge Martins

3º Ciclo and Secundario:

  • The Hermit (1976) Patrick Caulfield
  • Untitled (1969) Teresa Magalhaes (woman and white box)
  • Reflected Man (1963) Allen Jones

Professores:

Jess Ridge, Emma Dias, Belinda London, Helen Chapman, Elaine Renfrew, Helen Askell, Amy Sadler, Caroline Door, Wilf Kruppa, Catherine Savage, Heather Lundy, Sophie Nicholls